A REGÊNCIA DO VERBO INFORMAR

São muito frequentes as dúvidas (e os equívocos…) dos usuários da língua com relação à regência do verbo como INFORMAR.

 

 

Trata-se de verbos que admitirão complementos (objetos) diretos e também indiretos. Em regra, você poderá INFORMAR alguém (OD) de (ou sobre) algo (OI) ou INFORMAR  algo (OD) a alguém (OI).

 

 

Assim, você poderá dizer que “A jornalista informou os telespectadores sobre os resultados das eleições.” –  onde a expressão “os telespectadores” é  Objeto Direto e “sobre os resultados das eleições” é Objeto Indireto – ou poderá dizer que “A jornalista informou os resultados das eleições aos telespectadores.” – onde ” os resultados das eleições” é Objeto Direto e “aos telespectadores” é Objeto Indireto.

 

 

O erro normalmente ocorre quando o usuário da língua preposiciona ambos os objetos, dizendo, por exemplo, ” A jornalista informou aos telespectadores sobre os resultados das eleições.”.

 

 

Há erro comum também quando se substitui um dos objetos por um pronome oblíquo, sem se levar em consideração que as formas “lhe” e “lhes” cumprem classicamente a função do objeto indireto, ao passo que as formas “o”, “a”, “os” e “as” ocupam espaço sintático do objeto direto.  Assista ao nosso vídeo sobre o usos desses pronomes oblíquos:

Quando não há atenção a esse uso adequado dos oblíquos, de acordo com as funções sintáticas  que eles desempenham, surgem construções como “A jornalista informou-lhes sobre os resultados das eleições.”. Para que essa construção se torne adequada, há duas possibilidades:

 

1) A jornalista informou-lhes os resultados das eleições.

  lhes = OI

   os resultados das eleições = OD

 

2) A jornalista informou-os sobre os resultados das eleições.

 os = OD

sobre os resultados das eleições = OI

 

É evidente que é possível que o verbo em questão apareça apenas com um dos complementos, sendo, nesses casos, transitivo direto:

 

A jornalista informou os resultados parciais.

 

A vizinha informou os parentes.

 

Esses verbos também podem ser usados como intransitivos:

 

O esse jornal informa precisamente.

 

 

Quando esse verbo surge em uma forma reflexiva, o pronome oblíquo reflexivo ocupará o espaço do OD, sendo o outro complemento necessariamente indireto:

 

Informei-me sobre o fato. (sobre o fato = OI)

 

O jovem informou-se de tudo.(de tudo = OI)

 

 

Vale aqui lembrar que, se esse complemento indireto for uma oração, há a omissão da preposição:

 

O viajante se informou se o destino do ônibus era o Rio de Janeiro.

 

 

Em construções de passiva analítica (SER + PARTICÍPIO), o complemento do verbo será sempre indireto, uma vez que aquilo que seria componente direto em uma voz ativa, passa, na voz passiva, à posição de sujeito:

 

Fomos informados de que visita seria adiada. (de que visita seria adiada = oração subordinada substantiva objetiva indireta)

 

A população foi informada sobre o fato. (sobre o fato = OI)

 

 

Nossa!!!! Como só um verbo nos dá o que falar, não é mesmo?

 

 

Tomara que você tenha gostado e se informado…

 

 

Beijos e até a próxima!

 

 

Prof.ª Dr.ª Patrícia Corado

 

 

9 Comentários
  • João Lucas F. Junior
    Postado 09:45h, 07 julho Responder

    Bom dia! Gostaria de saber, por gentileza, se a construção desta frase está correta ou não: “O ouvinte ‘fulano de tal’ informa de um acidente da avenida…”.
    Desde já agradeço!

    • Patrícia Corado
      Postado 19:53h, 08 julho Responder

      Oi, Lucas! Está correta sim.
      Obrigada pela sua visita!
      Um abraço,
      Patrícia

  • João Lucas F. Junior
    Postado 09:46h, 07 julho Responder

    Ops… saiu errado “… acidente NA avenida…”.

  • Fletcher M. Silva
    Postado 19:31h, 15 março Responder

    Boa noite. Estou estudando para concurso e encontrei uma questão de prova antiga que não consigo entender.
    A questão é: “Na frase a seguir, a regência da forma verbal em destaque está adequada à norma-padrão da língua:”.
    Marquei a seguinte alternativa: “Informei a todos do que ocorreu na sala com dona Clotilde.”.
    Porém, segundo o gabarito, ela está incorreta.
    Poderia, por favor, sinalizar onde está o erro desta alternativa?
    Obrigado.

    • Língua Minha
      Postado 07:36h, 19 março Responder

      Fletcher, a sentença, de fato, está incorreta. Observe que o verbo apresenta dois complementos indiretos: “A todos” E “DO que ocorreu na sala com dona Clotilde”. Para ficar correta, a sentença, que tem VTDI, deveria perder a preposição em um dos objetos, sendo a melhor construção a seguinte: “Informei a todos o que ocorreu na sala com dona Clotilde.”.
      Um abraço,
      Patrícia

  • carlos
    Postado 07:01h, 24 julho Responder

    qual a diferença entre as construções: informando e informando-nos.

    • Língua Minha
      Postado 13:54h, 18 outubro Responder

      Na primeira, há a omissão do objeto;na segunda, o objeto é apresentado.
      Um abraço,
      Patrícia

  • Daniel Rodrigues
    Postado 09:19h, 19 março Responder

    Olá
    Gostaria de saber se o correto é “ela informou-nos de que” ou “ela informou-nos que…”

  • Língua Minha
    Postado 12:02h, 19 março Responder

    Ambas são corretas. No primeiro caso o “nos” será OD; No segundo caso, será OI.

Postar um comentário