ORAÇÃO ADJETIVA

São chamadas de orações adjetivas aquelas orações subordinadas que desempenham em relação à oração principal um papel adjetivo, ou seja, trata-se de orações que adjetivam substantivos (ou palavras com papel substantivo) da oração principal.

 

Assim, em “O céu que é azul encanta-nos.”, a oração sublinhada tem o papel de adjetivar o substantivo “céu”, sendo, pois, uma oração subordinada adjetiva (ou relativa).

 

As orações adjetivas podem se referir ao substantivo limitando o seu significado ou simplesmente lhe agregando uma informação genérica.

 

Veja que, quando se diz “O céu que é azul encanta-nos.”, pressupõe-se que não é qualquer céu responsável pelo nosso encanto, apenas aquele que é azul, céus acinzentados, negros, avermelhados e tantos outros estariam de fora do grupo LIMITADO pela oração adjetiva (que é azul). TEMOS AÍ UMA ORAÇÃO SUBORDINADA ADJETIVA RESTRITIVA.

 

Por outro lado, no período “O céu, que é azul, encanta-nos.”, a oração adjetiva não traz uma característica exclusiva do tipo de céu que nos agrada, mas sim uma informação genérica sobre o céu, pressupondo-se, nesse caso, que todo céu é azul. TEMOS AÍ UMA ORAÇÃO SUBORDINADA ADJETIVA EXPLICATIVA.

 

Nas palavras do mestre máximo Evanildo Bechara (2000, 467), “A adjetiva explicativa, por ser mero apêndice, pode ser dispensada sem prejuízo total da mensagem.”.

 

Observe que, no primeiro exemplo  (“O céu que é azul encanta-nos.”), a retirada da oração adjetiva causaria prejuízo ao sentido desejado, uma vez que não é qualquer céu que nos encanta, apenas aquele que é azul; No segundo exemplo (“O céu, que é azul, encanta-nos.”), no entanto, a retirada da oração adjetiva não traria prejuízo ao sentido, uma vez que, essa oração traz informação genérica acerca do céu.

 

Uma dica valiosa para a classificação das orações adjetivas diz respeito ao fato de que, na língua falada, as adjetivas são marcadas por pausas e, na escrita, estarão sempre entre sinais de pontuação, normalmente duas vírgulas ou uma vírgula e o ponto final, no caso de o período terminar logo após a oração adjetiva.

Fique, agora, com um vídeo sobre a matéria:

 

 

 

Por hoje, é só!

 

Beijos!!!

Prof.ª Dr.ª Patrícia Corado

Tags
Língua Minha, ORAÇÃO ADJETIVA, ORAÇÃO SUBORDINADA ADJETIVA EXPLICATIVA, ORAÇÃO SUBORDINADA ADJETIVA RESTRITIVA, PRONOME RELATIVO
Nenhum comentário

Postar um comentário