Interpretação de texto

Home Fóruns Pergunte ao Língua Minha aqui! Interpretação de texto

Visualizando 1 resposta da discussão
  • Autor
    Posts
    • #17002 Responder
      Rogerio Carneiro Campello
      Convidado

      Oi, professora. Pus esse título aí, Interpretação de Texto, para tirar uma dúvida a respeito de uma coisa muito chata que aconteceu comigo.
      Fiz prova do concurso do IBGE agora em dezembro, dia 8. O edital saiu mais ou menos em outubro, acho. Passei na prova e fiquei aguardando ser convocado.
      Acontece que esse edital tem um item que diz o seguinte: “3.5.g) não ter sido contratado pelo IBGE nos últimos 24 (vinte e quatro) meses para serviço temporário conforme dispõe o artigo 9º, inciso III, da Lei nº 8.745, de 9 de dezembro de 1993”.
      Bem, professora, eu trabalhei no IBGE em serviço temporário de agosto de 2017, quando fui contratado, até maio de 2018.
      Interpretei esse item do edital da seguinte maneira: “não ter sido contratado” significa “não ter feito contrato”. Quando eu fiz o contrato? Em agosto de 2017. 24 meses depois dá agosto de 2019. Ótimo, depois de agosto de 2019 já posso novamente ser contratado. E lá fui eu, lesto e fagueiro, fazer a prova.
      O pior é que passei em 2º lugar. Fiz um bonito. Como a convocação demorava, liguei para lá. Falei com uma ex-colega, que me informou o seguinte: “Ah, Seu Rogerio, o senhor não pode ser contratado porque não cumpriu com o prazo de 24 meses”. O bendito do prazo vencia em maio de 2020, 2 anos depois de eu ter SAÍDO do IBGE, não entrado.
      Interpretei errado o texto do edital. Mas será? Como você, professora, interpretaria? Consultei amigos a respeito dessa encrenca, e a maioria acha que eu interpretei errado mesmo. Mas “ter sido contratado” me soa como o momento em que eu fiz o contrato, e não como o tempo em que eu estava contratado. Por que não escreveram “não ter ESTADO contratado…”? Aí sim, eu entenderia imediatamente que era maio de 2020, e não agosto de 2019. Responsável pelo concurso? Fundação Getúlio Vargas! Já até trabalhei lá. Redação porca e vagabunda.
      Essa história de ser e estar é complicada. Em inglês, por exemplo, “to be” significa os dois; em francês também, “être”. Mas se na nossa língua portuguesa há a distinção, usemo-la, não é? Não significam a mesma coisa, tanto que existe um e outro.
      Desculpe eu me alongar, tá, professora? Eu sei que às vezes eu sou prolixo, mas é que isso me contrariou muito, fiquei muito pra baixo. Meses de estudo…
      Para não ficar só na lamúria, sugiro que você faça um vídeo com as diferenças entre ser e estar.
      Obrigado.

    • #17007 Responder

      Rogério, eu acho que a sua interpretação e a sua argumentação são plausíveis… Pessoalmente considero que o verbo SER também pode assumir esse lugar do ESTAR. Dizemos “Eu sou contratado” e não necessariamente “Eu estou contratado”. Dizemos “Eu fui casado por 10 anos” e não necessariamente “Eu estive casado por 10 anos”. Ou seja, eu, ao ler, tive a mesma interpretação da sua ex-colega; reconheço, no entanto, uma ambiguidade, o que não deveria haver em um edital.

Visualizando 1 resposta da discussão
Responder a: Interpretação de texto
Sua informação: