Particípio abundante

Home Fóruns Pergunte ao Língua Minha aqui! Particípio abundante

Visualizando 1 resposta da discussão
  • Autor
    Posts
    • #16944 Responder
      Rogerio Carneiro Campello
      Convidado

      Professora,
      Vejo aqui no meu Aurélio que o verbo encher tem particípio abundante, a saber, enchido e cheio.
      Existe aquela regra que diz que os auxiliares ter e haver pedem particípio regular (no caso, enchido) e os auxiliares ser e estar pedem o particípio irregular (cheio). E parece que é obrigatória.
      “José tinha enchido a banheira”. Tudo bem.
      “A banheira foi ‘cheia’ por José”. Mas não ficaria, talvez, aqui, melhor o regular? “A banheira foi ‘enchida’ por José”? Poderia ser uma exceção?
      A pergunta não é de somenos. Se de repente isso cai numa prova?

    • #16957 Responder

      Rogério, o particípio regular parece/soa melhor, nesse caso, em razão do uso do pretérito perfeito do verbo ser (foi), formador da estrutura passiva analítica. O que ocorre é que, normalmente se opta pelo irregular com verbos SER e ESTAR pelo caráter mais adjetivo que o particípio irregular assume. Note que, sem a mediação do verbo, ou seja, na função estritamente adjetiva, sempre optamos pela forma irregular dos particípios abundantes (peixe frito; presidente eleito; homem cego). No caso apresentado por você, a opção pelo regular está assentada justamente no desejo do falante de dar ênfase ao processo verbal passivo. A forma “foi cheia” dá à palavra “cheia” um valor de predicativo, entende? Isso ocorre porque alguns particípios irregulares são percebidos pelo falante muito mais como adjetivos do que como verbos no particípio…

Visualizando 1 resposta da discussão
Responder a: Particípio abundante
Sua informação: