ENTUPÇÃO

Marcado: 

Visualizando 1 resposta da discussão
  • Autor
    Posts
    • #17401 Responder

      Doutora Patrícia, eu queria saber o porquê de a palavra ENTUPÇÃO, que pronuncio quando é necessário, não existir! Nem mesmo ENTUPIÇÃO. Como que sempre havia observação do editor de texto quando a escrevia, fui ver se encontrava a forma correta dentre “intupção”, “intupição” ou “entupição”, mas nada.

      Aproveito para agradecer pela abnegada virtude de compartilhar conosco teu notável vasto conhecimento da Língua Portuguesa! Parabéns pelo título.

      Fraternal abraço,

      Juarez Belém
      Mossoró – RN
      4 de janeiro de 2021.
      (84) 98757 7393 (w)

    • #17404 Responder

      Oi, Juarez! Agradeço as suas palavras! Quanto à dúvida, esclareço que, embora o processo de formação de “entupição” seja previsto no idioma – “entupir (verbo) + ção (sufixo formador de substantivos deverbais) -, o fato de existir a palavra entupimento – “entupir (verbo) + mento (sufixo formador de substantivos deverbais) – gera o fato linguístico que nós chamamos de bloqueio. Você deve estar pensando aí… Mas, se temos coroação e coroamento, sufocação e sufocamento, entre outros, por que não temos entupição e entupimento? Para isso, a resposta é: há muitas motivações que permitem o desbloqueio, entre as quais está o uso e o registro alternado de duas formas mais ou menos equivalentes, traços semânticos que distinguem um derivado do outro, variações regionais. Parece-me que não há motivação para o desbloqueio de “entupição”. Por isso, quem ocupa, sozinho, o lugar de substantivo deverbal de entupir é entupimento.

Visualizando 1 resposta da discussão
Responder a: ENTUPÇÃO
Sua informação: